Buscar
  • securibens

SETEMBRO AMARELO

Entendendo o suicídio


A depressão é uma doença psiquiátrica crônica e recorrente que produz uma alteração do humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, associada a sentimentos de dor, amargura, desencanto, desesperança, baixa autoestima e culpa, assim como a distúrbios do sono e do apetite, que pode levar ao SUICIDIO. O suicídio é um fenômeno complexo, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Mas o suicídio pode ser prevenido! Saber reconhecer os sinais de alerta em si mesmo ou em alguém próximo a você pode ser o primeiro e mais importante passo. Por isso, fique atento(a) se a pessoa demonstra comportamento suicida e procure ajudá-la. Sinais de alerta Preocupação com sua própria morte ou falta de esperança. As pessoas sob risco de suicídio costumam falar sobre morte e suicídio mais do que o comum, confessam se sentir sem esperanças, culpadas, com falta de autoestima e têm visão negativa de sua vida e futuro. Essas ideias podem estar expressas de forma escrita, verbal ou por meio de desenhos Expressão de idéias ou de intenções suicidas. Fiquem atentos para os comentários abaixo. Pode parecer óbvio, mas muitas vezes são ignorados: "Vou desaparecer.” “Vou deixar vocês em paz.” “Eu queria poder dormir e nunca mais acordar.” “É inútil tentar fazer algo para mudar, eu só quero me matar.”

Pedindo ajuda - Prevenção do suicídio

Quando você pede ajuda, você tem o direito de: Ser respeitado e levado a sério; Ter o seu sofrimento levado em consideração; Falar em privacidade com as pessoas sobre você mesmo e sua situação; • Ser escutado; Ser encorajado a se recuperar.

Depressão é uma doença como qualquer outra. Não é sinal de loucura, nem de preguiça e nem de irresponsabilidade. Se você anda desanimado, tristonho, e acha que a vida perdeu a graça, procure assistência médica. O diagnóstico precoce é o melhor caminho para colocar a vida nos eixos outra vez; Depressão pode ocorrer em qualquer fase da vida: na infância, adolescência, maturidade e velhice. Os sintomas podem variar conforme o caso. Nas crianças, muitas vezes são erroneamente atribuídos a características da personalidade e nos idosos, ao desgaste próprio dos anos vividos; A família dos portadores de depressão precisa manter-se informada sobre a doença, suas características, sintomas e riscos. É importante que ela ofereça um ponto de referência para certos padrões, como a importância da alimentação equilibrada, da higiene pessoal e da necessidade e importância de interagir com outras pessoas. Afinal, trancafiar-se num quarto às escuras, sem fazer nada nem falar com ninguém, está longe de ser um bom caminho para superar a crise depressiva.

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/suicidio https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/depressao/

0 visualização

Encantar os nossos clientes através de uma contínua assessoria, disponibilização das melhores alternativas de produtos de acordo com suas necessidades individualizadas, atendimento diferenciado e pró-ativo, dentro de padrões éticos de relacionamento e confidencialidade.

Atendimento

Segunda à sexta das 8:30 h às 17:30h

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Grey Facebook Icon